0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Quem nunca ouviu a frase: “preciso ver, para crer”? Bastante utilizada por empresários com muitos anos de experiência, é a justificativa mais que perfeita para que os homens de negócios, como você, invistam em novas tecnologias ou até mesmo em marketing para hotéis.

Alguns, já calejados com falsas promessas, acabam nem procurando se informar sobre os reais benefícios que o investimento pode trazer em curto espaço de tempo, e muitas vezes com baixo custo, dependendo da estratégia empregada.

Se o assunto chamou a sua atenção, aguarde o que vem a seguir e esteja pronto para um novo modelo de propaganda e marketing para hotéis. 

O boca a boca deu lugar à internet

Em primeiro lugar, esqueça as Páginas Amarelas ou o famoso boca a boca. Foram importantes! Legal. Trouxeram clientes para o seu hotel! Bacana. Mas ficaram no passado. Agora é olhar para a tela do computador e pensar em quanto a internet vai beneficiá-lo.

Só para constar, os dados da internet no Brasil chamam a atenção:

  • somos quase 140 milhões de internautas;
  • metade dos brasileiros acessa a internet por celular ou tablet;
  • 58% utilizam redes sociais;
  • ficamos quase nove horas diárias plugados e outras quase quatro horas nas redes sociais.

Segundo o Interactive Advertising Bureau (IAB), em 2017, o investimento em mídias digitais chegará a quase 1/3 do total investido em publicidade no Brasil. Um aumento de 26%, se comparado ao ano de 2016, período em que a economia brasileira registrou forte recessão, ponto alto da grave crise econômica que o país enfrenta.

Já no ano passado, o crescimento real havia superado o crescimento projetado. São dados que comprovam que em um mercado cada vez mais competitivo e menor, em termos de consumo, uma boa estratégia em marketing digital pode fazer grande diferença, principalmente para empresas que estão na vanguarda no ramo da atividade em que atuam.

As redes sociais e a publicidade gratuita

Se, por um lado, investir em algo virtual pode parecer arriscado, imagine então ficar simplesmente parado esperando o cliente bater à porta. Afaste esse pensamento desde já porque, com pouco investimento, mas procurando a empresa certa, o seu estabelecimento estará sempre cheio.

E não precisa pensar em cifras milionárias, como seria uma publicidade na televisão, mas, por exemplo, saber onde investir. Hoje, a grande maioria das redes sociais fornece perfil comercial gratuito.

Entretanto, de nada adiante ter um perfil se não existe por trás um planejamento, com estratégias para divulgar e impulsionar a publicidade, monitorando e fidelizando os clientes.

Como exemplo do que estamos dizendo, temos a rede Atlantica Hotels, que usa o Facebook como interface direta com o hóspede, sem que a operação tenha de ser redirecionada ao site oficial da empresa.

A rede Mabu Hotéis & Resorts igualmente investe na rede social para divulgar e vender. Ela oferece um aplicativo para reservas on-line. Além disso, também faz campanhas para presentear os seus seguidores, entregando prêmios, como convites de teatro, diárias e almoços.

Já a Intercity Hotéis Inteligentes aposta alto nas redes sociais como canal de reservas e relacionamentos com os clientes, também utilizando esses meios para divulgar promoções e tarifas.

Os que estão na vanguarda bebem água fresca

A famosa e tradicional rede Sheraton foi uma das primeiras a acreditar nas redes sociais com o slogan: “A vida é melhor quando compartilhada.”

Ela criou uma comunidade em que os seus clientes compartilham experiências passadas em hotéis da rede, o que se tornou peça central da estratégia de engajamento on-line da empresa.

Se ficou alguma dúvida sobre marketing para hotéis — e como podemos oferecer o melhor por menos —, basta nos seguir nas redes sociais. Estamos no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *
Você pode usar essas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>