0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Já se perguntou “como melhorar o ranking do meu site no Google?” Quer fazer o site do seu hotel aparecer nos primeiros resultados do principal buscador do mundo? Se sim, saiba que é possível, desde que você conte com desenvolvedores estratégicos.

Como uma Agência de Marketing Para Hotéis e Vendas Hoteleiras, sabemos o quanto o site é importante para a captação de clientes. Afinal, o website é seu principal canal de reservas diretas, se criado da forma correta. Portanto, neste post vamos explicar como a WebSocorro vai solucionar a questão de como melhorar o ranking do meu site no Google. Confira!

Como melhorar o ranking do meu site no Google: Estratégias Decisivas

Em primeiro lugar, vale ressaltar a importância de se perguntar como melhorar o ranking do meu site no Google. A saber, de acordo com dados do buscador, o Google reúne 76% de todo o tráfego global. Ou seja, é por meio do Google que as pessoas pesquisam e acham um negócio.

Logo, ignorar o Google significa ignorar sua audiência, e isso seria um erro para as vendas na hotelaria, não concorda?

Então, além de entender as demandas do consumidor do mercado hoteleiro, você também precisa investir em um site adequado para estes usuários. Para isso, sem dúvida, será necessário contar com o suporte de especialistas no setor, como a WebSocorro — Agência de Marketing para Hotéis em SP.

Pois, criar um site que apareça nas primeiras posições do Google exige técnicas e estratégias muito além do conhecimento hoteleiro.

Aliás, você deve focar na administração do seu hotel e deixar as ações de marketing e vendas com quem realmente entende do assunto. Assim, seu rendimento certamente será melhor e seu hotel faturará mais. Veja como a WebSocorro vai colocar seu site para decolar!

Site Mobile First

Antes de mais nada, seu site precisa ser pensado primeiramente para a utilização em dispositivos móveis. Ou seja, ser moblile first.

Mais do que o antigo responsivo, um site mobile first prioriza as demandas da tela de smartphones e tablets, ao contrário do responsivo, que trabalha com um código que “converte” a página de desktop para dispositivos móveis quando o usuário a acessa por esse tipo de aparelho. Isso torna o conteúdo lento, o que prejudica a indexação no Google.

Além disso, desde 2017, o próprio motor de busca lançou uma nota informando que a partir de então priorizaria a versão mobile de um site. Logo, sites que não tivessem a versão para dispositivos móveis já perderiam espaço na corrida para aparecer nos resultados de busca.

Então, a primeira resposta para como melhorar o ranking do meu site no Google é: pense primeiro no mobile.

Site otimizado (SEO)

Em segundo lugar, fora o quesito mobile first, o site do hotel precisa ser incrementado com técnicas de SEO.

SEO (Search Engine Optimization) nada mais é do que um conjunto de técnicas para potencializar o posicionamento orgânico, ou seja, não pago, das páginas de um determinado site. Um site otimizado é abastecido com esse conjunto de técnicas visando melhores posições no Google.

Como melhorar o ranking do meu site no Google com SEO - WEBSOCORRO

 Agora, se você tem uma boa estratégia de mídia paga — que é fundamental para o mercado hoteleiro — talvez esteja se perguntando por que se importar com o tráfego orgânico do Google.

Muito simples: porque, embora os dados do Google indiquem uma redução da média de resultados orgânicos de uma página de busca (de 10 para 8,5), pesquisas revelam que 70 a 95% dos usuários ainda preferem os resultados orgânicos que aparecem no buscador.

Dessa maneira, é muito tráfego, que não deve ser negligenciado. Além disso, unir uma estratégia de Google Ads com SEO, sem dúvida, potencializa o desempenho do seu negócio nas pesquisas, de modo que você não precisa escolher entre uma ou outro. Mas sim trabalhar em sintonia com o melhor das duas.

Inspeção de URL

Um terceiro fator muito importante que vai de encontro com a questão de como melhorar o ranking do meu site no Google é a indexação deste no motor de busca.

Dentro de algum tempo, o Google atualiza sua base de dados e insere naturalmente novos sites aos resultados de buscas dos usuários. Contudo, é possível agilizar esse processo por meio de uma ferramenta disponibilizada pelo próprio motor de busca: a inspeção da URL.

Essa ferramenta faz parte do Google Search Console, anteriormente denominado Google Webmaster Tools. Esse é um serviço gratuito do Google que ajuda webmasters a acompanhar a indexação de um site e otimizar a visibilidade do mesmo. É por meio dele que os especialistas da WebSocorro encontram pontos de melhoria para o SEO do seu site.

Assim, com a inspeção da URL, basta informar ao Google e solicitar a devida indexação de uma nova página. Essa é a forma mais ágil e prática de incluir seu site nos resultados de pesquisa do Google, mesmo que ainda não seja nas primeiras colocações.

Sitemap

O mapa do site, também chamado de sitemap, é essencial, sobretudo para novos endereços e o início da estratégia de otimização para motores de busca. Com o sitemap também é possível agilizar a indexação de novos conteúdos no Google, de forma semelhante à inspeção da URL. De acordo com o Google Search Console, um sitemap é:

“Um arquivo usado para fornecer informações sobre páginas, vídeos e outros arquivos do site e indicar a relação entre eles. Os mecanismos de pesquisa, como o Google, leem esses arquivos para rastrear seu site de maneira mais inteligente.”

Porquanto, é pelo sitemap que o Google entende que tipo de conteúdo representa seu site e como essas páginas se relacionam entre si. Assim, por meio do seu algoritmo, o Google rastreia esses termos e mostra os resultados aos usuários de acordo com o que captou (ou não) do sitemap.

Logo, sem um sitemap, fica muito difícil ser bem compreendido pelos motores de busca, o que prejudica o posicionamento do site nos mesmos.

Produção de conteúdo: crie e mantenha um blog

Em suma, quanto mais conteúdos, mais páginas e mais links seu site terá, e isso é bem visto pelo Google.

Nesse sentido, uma forma de continuar publicando novas páginas e criando novos links vinculados ao site é pela criação de um blog.

Como melhorar o ranking do meu site no Google - conteúdo relevante

Diferentemente do site, que tem páginas fixas, cujos conteúdos não são tão frequentemente atualizados, um blog tem páginas dinâmicas, que mudam com mais frequência.

E, se você está procurando saber como melhorar o ranking do seu site no Google, provavelmente já deparou com a expressão palavra-chave.

Em resumo, os internautas usam termos para fazer suas pesquisas. Esses termos são chamados de palavras-chave e são elas que o Google interpreta a fim de mostrar os resultados mais relevantes para determinada pesquisa.

Tipos de palavras-chave

Podemos classificar esses termos chave em head tail e long tail. A diferença de uma para outra é o volume mensal de busca. Um volume de 1mil para cima é considerado alto, portanto, entra como uma head tail. Assim, esse é um tipo mais genérico de palavra-chave e configura uma busca ampla. Por exemplo, o termo “hotéis” seria uma head tail.

Por outro lado, uma palavra-chave long tail representa uma pesquisa mais específica, por isso, tem um volume menor de buscas mensais. Só para ilustrar o termo “melhores hotéis no interior de SP” possui volume menor ao longo do mês e é mais específico.

Uma estratégia de SEO usa esses dois tipos de palavras-chave no centro da produção de conteúdo a fim de obter melhores resultados no Google.

Conteúdo relevante

Conteúdo é informação e essa informação pode ser transmitida em vários formatos. Embora pesquisas apontem fortes tendências para o formato de vídeo, o texto continua sendo o que traz mais impacto nas estratégias de SEO. Dessa forma, é fundamental investir em conteúdo escrito para o seu blog.

Nesse sentido, diversos relatórios e testes especialistas mostram que textos mais longos tendem a atingir classificações melhores no Google. Isso significa um conteúdo entre 1800 a 2000 palavras. Conteúdos ainda maiores têm mais chances de ranckear nos primeiros resultados. Pois, o Google entende que quanto maior a extensão do texto, mais completo ele é.

Assim, entende-se por conteúdo relevante não apenas um conteúdo extenso, mas sim capaz de responder uma pergunta, bem como levar uma solução para determinada necessidade do usuário.

Dessa maneira, o Google também valoriza cada vez mais posts de blog que reúnam outras mídias, como fotos, vídeos e infográficos. Essa mescla de formatos aponta para o Google seu esforço em proporcionar a melhor solução para a dúvida do internauta, o que impacta no posicionamento desse conteúdo.

Segundo estudos, o uso de apenas uma imagem no corpo do texto já contribui para melhorar sua colocação nos resultados orgânicos.

Tags otimizadas

As tags ou marcações são formas do algoritmo do Google compreender a estrutura e a organização do seu conteúdo. Assim, o motor de busca reconhece um título e consegue diferenciá-lo do subtítulo, por exemplo.

Voltando para o blog, esse é um tipo de otimização na produção de conteúdo. Testes comprovam que realizar pequenos ajustes nas tags de título e descrição da página, já representam boas práticas de como melhorar o ranking de um site no Google.

Link Building

De forma geral, os links são o idioma do Google. Todo esse processo de indexação gira em torno de links. Um site possui um endereço que corresponde a um link, o www.seudominio.com.br. E cada página tem seu link específico, o qual o Google usa para direcionar o usuário ao respectivo conteúdo.

Esses links foram a autoridade do site. Ou seja, a força dele em determinado nicho / assunto. De forma simples, isso significa sua relevância e especialidade dos conteúdos publicados neste site. Assim, quanto mais páginas apontarem para os links do seu site, mais o Google entende sua relevância e, logo, maior sua autoridade.

O link building se trata justamente disso: atrair mais links para as páginas do seu site, seja de forma interna ou externa.

Linkagem interna e externa

De modo interno, basta tomar o cuidado de sempre produzir conteúdo relevante apontando para outros conteúdos do blog e também páginas do site. De forma externa, chamada de backlink, é preciso criar estratégias para que outros sites e blogs linkem conteúdos para o seu. A estratégia principal para isso novamente é a produção de conteúdo relevante.

Em suma, se você cria conteúdo relevante e se torna referência no assunto, outros sites vão buscar informações no seu site e farão links para o seu conteúdo. Caso isso aconteça e você não perceba o link, basta entrar em contato com o responsável e solicitar o backlink. Um especialistas em SEO da WebSocorro pode fazer esse monitoramento e utilizar outras estratégias a fim de conquistar mais links para o seu site, aumentando sua autoridade.

Assim sendo, as métricas mais importantes para responder a pergunta como melhorar o ranking do meu site no Google são: Domain Authority e Page Authority. Esses dois indicadores mostram a autoridade do domínio (endereço do site) e de cada página específica. Quanto maior essa autoridade, mais fácil e rápido subir nos resultados de pesquisa do Google.

Compartilhamento nas redes sociais

Ainda na perspectiva dos links, outra forma de construir a relevância e autoridade das páginas do seu site é compartilhando-as nas redes sociais. Isso multiplica a presença do link na internet, contribuindo para a formação de autoridade do site.

Além disso, ao compartilhar seu conteúdo nas redes sociais, você faz essa informação chegarem a sua audiência, que é o objetivo principal de toda a estratégia. Logo, é uma forma eficiente de potencializar os resultados.

Por outro lado, assim como falamos no post sobre consultoria de vendas para hotéis, é preciso criar um processo de compartilhamento de conteúdo nas redes sociais a fim de não errar nem para mais nem para menos.

Ninguém quer ver o mesmo conteúdo todo dia, concorda? Então, é bom manter um equilíbrio nesses compartilhamentos. Por aqui, optamos pela regra 3×3, na qual compartilhamos um post em todas as redes sociais do cliente no dia da publicação, uma semana depois e um mês depois. Os testes indicam que é uma boa forma de gerar links para o seu site e alcançar a audiência sem perder qualidade.

URL amigáveis e curtas

Lembra que o Google dialoga com links? A URL é outro nome para eles. De acordo com especialistas, pequenas edições nas URLs do site já ajudam no esforço de como melhorar o ranking do meu site no Google.

Nesse caso, a URL deve ser amigável e o mais curta possível (por volta de 50 caracteres). Pelo lado amigável, isso significa ser facilmente compreendida tanto pelos usuários quanto pelos motores de busca. Só para exemplificar, este é um tipo de URL amigável: https://blog.websocorro.com.br/consultoria-de-vendas-para-hoteis/

Pois, depois do domínio, vem uma frase relacionada ao conteúdo e tanto o usuário quanto o Google consegue fazer essa corelação: consultoria-de-vendas-para-hoteis. Um exemplo de URL não amigável seria uma com números ou caracteres aleatórios que não fazem sentido para o internauta.

Além disso, outro cuidado importante é usar a palavra-chave na URL. Essa formatação atinge melhores classificações no Google.

Busca local

O Google aprimora cada vez mais seu algoritmo, ou seja, como interpreta as pesquisas dos seus usuários. Assim, está cada vez mais apto a compreender não apenas o termo pesquisado, mas também sua intenção.

Nesse sentido, se uma pessoa procura por “hotéis em São Paulo”, o buscador já traz em seus primeiros resultados os estabelecimentos nesse local.

Dessa forma, para atingir os resultados dessa pesquisa, é preciso otimizar as páginas do seu site e todo conteúdo na internet referente à sua empresa visando o apontamento para sua localização.

Uma nova ferramenta que pode ajudar nisso é o Google Hotel Search, o buscador específico do Google para hotéis. Leia mais sobre ele no post: Tudo o que hoteleiros precisam saber sobre o Google Hotel Search.

Logo, quando os viajantes interessados em sua região pesquisarem por hospedagens nesse destino e arredores, encontrão seu hotel no Google.

Site do hotel e reservas diretas

Como já mencionamos anteriormente, o site é um dos principais canais de reservas diretas de um hotel. É por meio dele que o visitante encontra (ou deveria encontrar) as informações básicas do seu hotel e demais mecanismos para entrar em contato com a organização.

Mesmo que o seu hotel esteja cadastrado em outros sites — o que também é importante — a tendência é de que o usuário busque o site próprio do hotel e prefira negociar por lá, diretamente com você.

Desse modo, é fundamental ter um formulário de contato, informações de e-mail, número de WhatsApp, além de ferramentas de automação hoteleira, como chatbot, por exemplo.

Além disso, a fim de acompanhar o desempenho do site e saber seu posicionamento para determinadas palavras-chave, também usamos recursos como:

  • Google Analytics;
  • Registro das cotações em banco de dados;
  • Traqueamento para remarketing;
  • Pixel do Facebook;
  • Etc.

Além do site: Marketing Hoteleiro Completo

Esses são formas efetivas para solucionar a dúvida de como melhorar o ranking do meu site no Google. Porém, o posicionamento do website e seus conteúdos é apenas um braço das ações de marketing.

Para alcançar resultados realmente impactantes, é necessário criar um planejamento estratégico completo voltado para o mercado hoteleiro. Para isso, é vital contar com uma agência especializada em marketing hoteleiro. Portanto, se você de fato quer aprimorar seu desempenho, tanto do seu site quanto dos esforços gerais de marketing e vendas do seu hotel, conte com a WebSocorro. Fale com um consultor e vamos traçar o melhor caminho para as vendas do seu hotel!