0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

2019 está se aproximando do fim e nós já estamos de olho nas tendências do marketing digital para 2020. Afinal, mudar pode não ser uma característica exclusiva do marketing online, mas, sem dúvida, é o segmento que apresenta transições com maior velocidade.

Por isso, é preciso acompanhar as novidades diariamente! A cada segundo a internet é bombardeada por mais informações em suas diferentes formas e canais. Logo, é preciso monitorar como essas mudanças impactam as marcas e a forma como o consumidor se relaciona com elas.

Nesse sentido, é vital antecipar as principais tendências do futuro próximo a fim de atualizar as estratégias. Assim, conquistar resultados ainda melhores. Acompanhe este post e fique por dentro de 9 tendências do marketing digital para 2020 que prometem mexer com o setor hoteleiro.

Principais tendências do marketing digital para 2020

Em suma, podemos prever que 2020 será um ano de mais avanços tecnológicos. Isso vai alterar a forma como o consumidor busca informações e se relaciona com as organizações.

Muito além de smartphones e tablets, outros dispositivos móveis vão exigir a atenção das ações de marketing digital. Uma vez que as pessoas estão cada vez mais conectadas e expandem seus hábitos online para smartwatchs e aparelhos desenvolvidos com inteligência artificial.

Desse modo, esses novos canais representam novas oportunidades de se comunicar com os usuários. Porém, as mensagens precisam ser humanizadas, inteligentes e cada vez mais personalizadas a fim de atingirem as expectativas. Isso é possível por meio da automação hoteleira.

Interação com hóspedes

Assim, veremos o investimento cada vez maior em soluções de chatbots e inteligência artificial aplicada a hotéis. Confira em detalhes cada uma das 9 tendências do marketing digital para 2020 analisadas pelo time da WebSocorro:

1 – Business Intelligence

Business Intelligence ou BI é um conjunto de práticas, viabilizadas por sistemas de informação, que visam coletar, monitorar, organizar, analisar e tratar dados, transformando-os em informação útil para tomada de decisão mais efetiva e precisa.

Os hábitos dos usuários online geram um volume imenso de dados. Por meio do BI, as empresas podem rastrear e analisar esses dados de forma a identificar padrões de consumo e enviar a mensagem mais adequada.

Indo além na análise de dados

Não apenas isso, um sistema de BI visa integrar todas as informações em uma única plataforma, interligando todos os pontos de contato com os clientes. Desse modo, é possível encontrar gargalos e oportunidades em todos os departamentos da organização, seja no financeiro, marketing, nas vendas, relações públicas e etc.

O Google, por exemplo, recentemente passou a oferecer uma plataforma de análise de dados integrada a outros produtos da companhia, chamada Google Data Studio. Essa plataforma puxa os dados do AdWords, Google Analytics, YouTube, BigQuery, Attribution 360 e Google Sheets.

Gestão orientada por dados

Assim, por meio do Data Studio é possível criar relatórios customizáveis e amigáveis. Com isso, as empresas são capazes de adquirir aprendizados valiosos sobre o modo como a audiência interage com suas ações online.

BI já tem sido uma tendência anunciada ano após ano. Agora, a questão é como aproveitar ainda mais as oportunidades potencializadas pela tecnologia. Só para ilustrar, segundo a pesquisa Tech Impact ’19, em média, empresas que usam BI em suas plataformas de gestão vendem 24% a mais do que as que não usam.

Portanto, a gestão orientada por dados já é realidade e a tendência é ter mais investimentos nessa prática, interligando toda a organização.

2 – Otimização para busca por voz

Talvez você não tenha se dado conta de que é possível fazer uma pesquisa no Google sem digitar uma palavra. Por exemplo, no Google Chrome, basta clicar no ícone do microfone, ao lado do campo de busca, e realizar uma pesquisa por voz.

Além disso, também há a expansão dos assistentes pessoais, como Siri da Apple, Cortana da Microsoft e Alexa da Amazon, só para exemplificar alguns.

Por meio dessas tecnologias, os usuários tem a praticidade de iniciar uma busca pelo comando de voz.  Consequentemente, as empresas precisam investir na otimização para esse tipo de busca a fim de serem encontradas nesses mecanismos.

Uma das soluções para isso é cadastrar seu hotel no Google Meu Negócio, bem como no Google Hotel Search, mantendo as contas sempre atualizadas. Essas plataformas reúnem as características gerais da empresa, como telefone, endereço, horário de atendimento, serviços, produtos e etc. Isso facilita o acesso à informação pelos usuários.

Outra estratégia importante na otimização para busca por voz é criar conteúdo voltado para intenção de busca do usuário. Por exemplo, criar um blog post que responda à dúvida “o que fazer no interior de São Paulo”, só para ilustrar uma possibilidade.

3 – Conversação por chatbots

As tendências do marketing digital para 2020 nos mostram que o mundo se dividirá entre as empresas que usam automação e as que não usam. Aquelas que fazem bom proveito desse tipo de tecnologia vão sair na frente entre os concorrentes.

Outro exemplo iminente são os chatbots inteligentes, capazes de interagir de forma mais humanizada com os usuários, compreendendo e respondendo em linguagem natural, como gírias, por exemplo. O chatbot da Asksuite é uma das soluções dentro do mercado hoteleiro.

Segundo os cases de cliente da Asksuite, por meio da plataforma, os hoteleiros atingiram 60% de redução na demanda operacional de atendimento, 100% no aumento de reservas diretas e 1000% de ganho de velocidade no tempo de resposta.

Assim, se o seu desejo é aumentar as vendas na hotelaria, capacite seu time comercial com ferramentas ágeis que reduzam o esforço em situações que não envolvam o processo de compra. Assim, o departamento poderá focar no que de fato exige atenção: o fechamento de mais negócios. Deixe o trivial para a conversação automática via chatbots!

As tecnologias atuais permitem um relacionamento eficaz com o cliente. Podem interligar todos os canais de agendamento, assim, o usuário consegue, de forma autônoma, dar os primeiros passos para fazer a reserva. Simples e rápido, sem interromper o trabalho da recepção.

E também tem a vantagem de atender os usuários do site 24h por dia, mesmo quando as equipes estão ausentes.

4 – Marketing de influência

A popularização das redes sociais, plataformas de vídeo e outros canais online facilitou a ascensão de pessoas com o poder de influenciar ou liderar potenciais compradores.

Logo, já vemos plataformas semelhantes a marketplaces de influenciadores, nas quais é possível negociar alguma forma de divulgação da marca, bem como de produtos ou serviços.

O marketing de influência visa estabelecer um relacionamento com esses influenciadores e, por meio deles, se comunicar com o público que os seguem. Essa ação pode (e deve!) acompanhar os três estágios da jornada de compra: conhecimento, consideração e decisão.

Imagine que, ao firmar parceria com uma celebridade, ela visite o hotel, tire fotos dentro do espaço e, depois, compartilhe a experiência com suas centenas ou milhares de seguidores.

Sem dúvida, isso se torna uma forma poderosa de gerar reconhecimento da sua marca, fazendo com que esses usuários se lembrem da sua empresa quando pretenderem viajar pela região. Ou até mesmo desperte o desejo de visita entre pessoas que nem pensavam em conhecer seu destino.

Portanto, é uma grande alternativa a ser explorada. Por isso, incluímos como tendência do marketing digital para 2020.

5 – IA de marketing

Atualmente, até mesmo empresas de pequeno porte investem em sistemas de automação de marketing, como RD Station ou Hubspot, por exemplo. Em geral, essas ferramentas ajudam a otimizar a força operacional do marketing, permitindo fazer mais em menos tempo.

Nesse sentido, veremos a adoção de inteligência artificial (IA) de marketing. De modo que estratégias como SEO (otimização para mecanismos de busca) serão realizadas automaticamente.

Assim, os profissionais de marketing e as agências terão mais tempo para executar a força analítica das estratégias, gerando resultados mais impactantes para seus clientes.

Além disso, a automação também promove mais performance, uma vez que a inteligência artificial tem a capacidade de aprender e gerar melhorias de forma rápida e precisa.

6 – Marketing de referência

A interação com a audiência está cada vez mais no centro das estratégias de marketing. Uma delas é o marketing de referência, que se trata de um conjunto de ações com o objetivo de estimular a indicação dos produtos e serviços pelos seus consumidores.

A prova social é um importante setup quando falamos de começar corretamente o marketing digital para hotéis. Em suma, as pessoas tendem a comprar segundo as experiências de outros indivíduos. Se alguém expressou uma boa experiência com sua marca, ela deve ser boa. Basicamente, a lógica é essa.

Assim, este é um poderoso recurso de conversão utilizado pelo marketing. Por exemplo, em formas de depoimentos de hóspedes anteriores publicados em páginas específicas do site do hotel.

Desse modo, o que dizem sobre sua empresa se torna um argumento importante para a geração de novos negócios. É assim, que o marketing de referência visa estreitar laços com os consumidores e estimular novas indicações. Dessa maneira, o funil de vendas continua crescendo mesmo depois da conversão em cliente.

Sem dúvida, para isso acontecer, os hotéis precisam saber se relacionar com seus hóspedes. Tanto na hora de vender quanto no pós-venda. Portanto, prepare seu time para encartar seus clientes!

7 – Conteúdo dinâmico

O que acontece quando um viajante interessado em um momento romântico entra nas páginas de cotação do seu site? O mesmo que um viajante em família? Isso pode gerar resultados, mas e se cada tipo de usuário encontrasse o conteúdo de acordo com seu perfil de consumo?

Isso pode ser configurado por meio do conteúdo dinâmico. Por exemplo, se um usuário reagiu e interagiu em campanhas relacionadas a uma viagem romântica, depois visitou as páginas das acomodações para casal e em seguida acessou a página de cotação, podemos presumir que é uma pessoa com intenção de viajar a dois.

Por outro lado, se um lead converteu em uma campanha sobre acomodações mais espaçosas e depois solicitou uma cotação, podemos assumir que é um viajante que pretende passear com toda a família.

Assim, a página de cotação pode apresentar elementos diferentes e personalizados para cada tipo de lead. Dessa maneira, as ofertas são melhores apresentadas e as chances de conversão se tornam maiores.

Além disso, essa personalização abre um relacionamento mais eficaz e promissor com esse lead. O que ajuda a conduzir no sentido das demais estratégias como o marketing de relacionamento e o marketing de referência, citado acima.

8 – Conteúdo interativo e em vídeo

Segundo a Forbes, os usuários desejam usufruir de experiências quando estão online. Em outras palavras, querem interagir com o conteúdo muito além de ler ou assistir. Exemplos de conteúdo interativo são os quizzes, pesquisas e jogos que podem vir até mesmo dentro de vídeos.

Falando nisso, o vídeo marketing é tendência dos últimos anos em decorrência do comportamento dos usuários. Só para ter uma ideia, em 2018, de acordo com a OptinMonster, conteúdos em vídeo foram responsáveis por aumentar em até 54% o alcance de uma marca. Em 2017, 86% dos internautas brasileiros consumiram vídeos online.

Logo, produzir conteúdo em formato de vídeo, com a mesma relevância e frequência que as empresas já fazem com blogs, é uma forma de expandir o alcance e aumentar o engajamento com a marca.

De maneira semelhante, incrementar as peças de conteúdo com material interativo, que estimule a interação do usuário.

9 – Personalização

Ainda de acordo com a Forbes, 2020 será o ano do marketing personalizado. De forma geral, as pessoas estão fartas de anúncios e conteúdos genéricos que de fato não se relacionem com suas necessidades e desejos. 90% dos entrevistados apontam que apreciam a personalização quando estão online.

Um exemplo prático é a personalização de um e-mail marketing com tags do nome do usuário. Assim, o destinatário reconhece seu nome e demonstra mais interesse em abrir o e-mail. Observamos isso na taxa de abertura em e-mail marketing.

Tecnologia para personalização de conteúdos

Mas personalizar vai muito além disso. Podemos pensar em incluir conteúdo dinâmico no corpo dos e-mails de acordo com cada perfil de lead, enviando newsletters totalmente personalizadas.

Além dos e-mails, o mesmo mecanismo poderia ser utilizado nas páginas do site. Assim, imagine que um lead retorne ao site do hotel e encontre seu nome com uma oferta especial relacionada ao seu padrão de navegação? Seria muito mais atraente, concorda?

Desse modo, pense sempre em formas de se comunicar de forma personalizada com seus potenciais clientes e clientes. Eles desejam isso! Seja por meio de tecnologias digitais ou presencialmente, não trate todos os hóspedes da mesma maneira. Isso gera cada vez mais repulsa e falta de identificação com a marca.

Como seguir as tendências do marketing digital para 2020

Em primeiro lugar, sugerimos que continue acompanhando o blog da WebSocorro. Estamos sempre atentos às novidades do mercado e compartilhando por aqui os assuntos mais relevantes para o setor hoteleiro.

Também convidamos você a fazer parte da base da nossa newsletter. Assim, os conteúdos publicados serão enviados periodicamente ao seu e-mail. Logo, você receberá em primeira mão as novidades!

Em terceiro lugar, se você quiser lançar voos mais altos com seu hotel em 2020, conte com a consultoria estratégica e os serviços de marketing digital da WebSocorro. Marque uma conversa sem compromisso com nossos consultores e vamos juntos analisar como podemos ajudar no crescimento da sua empresa. Desejamos ótimos resultados para sua empresa em 2020!